Pilates, saúde e prevenção

Cientistas e pesquisadores comprovam cada vez mais que existe uma associação entre movimento e imunologia.  O sistema imunológico e neuroendócrino podem ser estimulados por vários fatores:

“alimentos, repouso, atividades manuais e artísticas, suplementos e uma complexa rede de comunicação composta de sinais moleculares nas mais diversas formas”, segundo Marcos Duarte, especialista em Medicina Esportiva.

Por ser uma atividade física de baixo impacto, com riscos muito baixos de lesões e realizado sempre dentro dos limites fisiológicos de cada um, o pilates é uma excelente opção para ativar as defesas do corpo,  fortalecer, para lidar melhor com sobrecargas físicas, emocionais e mentais.  “ Cada exercício de Pilates trabalha grupos musculares e massageia ou estimula órgãos internos específicos, o que irá ativar glândulas próprias ou liberar neurotransmissores especiais, capazes  de interagir com o sistema protetor do corpo.”

O sistema circulatório e a oxigenação do sangue facilitam a drenagem linfática e a liberação das toxinas. São hormônios, aminoácidos e outras substâncias produzidas, catalisadas ou multiplicadas durante a atividade física de intensidade  adequada a necessidade de cada indivíduo, que em determinadas concentrações podem aumentar a quantidade de células do sistema imunológico e melhorar a atuação da defesa do organismo.

Benefícios do Pilates:

  • alongamento e maior controle corporal;
  • correção postural;
  • aumento de flexibilidade, tônus e força muscular;
  • alívio de tensões, estresse e dores crônicas;
  • melhora da coordenação motora;
  • maior mobilidade das articulações;
  • estimulação do sistema circulatório e oxigenação do sangue;
  • facilitação da drenagem linfática e eliminação das toxinas;
  • aumento da concentração;
  • trabalho de respiração;
  • promoção de relaxamento

PRINCÍPIOS

  1. respiração (organização do tronco com inspiração e expiração)
  2. alongamento axial  –  controle do centro
  3. eficiência do movimento (organização da cintura escapular, coluna torácica e cervical)
  4. articulação da coluna
  5. alinhamento e descarga de peso nas extremidades superiores e Inferiores)
  6. integração do movimento (pélvis, tórax, cabeça e extremidades)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *